CRONICA NANCI 10

SENTIMENTO DE GRATIDÃO

SANTA LUZIA E A CEGUEIRA HUMANA

nanci

Recebemos um comunicado da família Cusmano que precisam falar com o padre da Santa Luzia. Assim fomos visitá-los. Quando chegamos, fomos atendidos pela Matriarca da família, D. Anunciata, que é mãe da Ana, Inácio, Celestino e Vitório. Vimos uma típica família italiana, bem religiosa, trabalhadora, há décadas no Brasil. Uma família bonita, como outras tantas em nosso bairro, cujo sobrenome é um atestado de honra, trabalho e fé. A bisneta, uma graça de criança, veio interromper a conversa que mal começava dizendo, com voz graciosa:

– Eu quero uma bala.

A vovô, para despistar disse à menininha, um anjo:

– Vovô ainda não trabalhou, não ganhou dinheiro.

E a menininha com uma voz tão graciosa, quanto ininteligível:

– Trabalhou sim. Quero uma bala agora.

Deu para ter uma ideia  como tem muita gente nesta família. Mais de treze netos e bisnetos e um sem fim de amigos.

Então ficamos sabendo o motivo do chamado. O chefe do clã, Sr. Fillipo Cusmano, recebeu uma graça de Santa Luzia e prometeu que,  todos os anos, soltaria rojões na missa de festejos do aniversário da Santa dos olhos.

Como ele está adoentado e não tem mais condições de cumprir sua promessa, queria saber como ser fiel à Santa. A vida é assim, sempre que recebemos uma graça ou fazemos uma promessa temos que cumpri-la.

Assim, foi conversado com o Sr. Fillipo e seus filhos como resolver o cumprimento da promessa. Segundo a tradição, o padre pode mudar a promessa em conformidade com aquele que recebeu a promessa.

O importante é que todas as famílias tenham um sentido de gratidão e possam trabalhar ou ajudar a igreja, conforme a espiritualidade do santo devoto. Isso pode ser feito através de ações caritativas, como, por exemplo: participar de trabalhos voluntários na comunidade, dedicando seu tempo, ajudando nas barracas ou participando das festividades.  

Esta família cumpre sua promessa com os rojões e doações à comunidade. Outros servem a comunidade em sua missão. Que todos venham para a comunidade participar das rezas, das missas e procissões e ajudar os irmãos.

 A família Cusmano, inclusive são tios do Padre Inácio, e como bons italianos, também religiosos, e cientes da responsabilidade de pertencer à comunidade cristã e de sua devoção, como Santa Luzia. A matriarca, Dona Anunciata tem grandes recordações da religiosidade de sua família.

Santa Luzia, de família nobre, teve a mãe doente e foi ao túmulo de Santa Ágata e prometeu, se a mãe ficasse boa, ela se dedicaria a Deus. Eram cristãos, numa época em que ser cristão era ser perseguido e martirizado. Como ela não quis casar-se com um pretendente que se apaixonara com seus olhos, conta a tradição, que ela arrancou seus olhos e lhe entregou. Mas a fé era tão grande que os olhos resurgiram em sua face. Os guardas a levaram embora e atearam fogo e as chamas não chegavam ao seu corpo. Finalmente ela foi decapitada. (Quase 130.000 pessoas acessaram nosso filme no youtube, veja você também: Santa Luzia – a menina dos olhos celestiais). Ela é a santa que intercede a Deus, quando as pessoas têm problemas nos olhos.

Cumprimentamos o Marcos e o Márcio, que têm problemas visuais e são grandes devotos da Santa. Aproveite o dia de Santa Luzia e receba uma benção dos olhos, participe da procissão e da festa neste domingo. Faça como a família Cusmano, homenageie a Santa, com rojões, com rezas e com gestos de bondade. Quem sabe Ela ajude a vencer a cegueira de tantos egoístas e façam os corruptos abrirem seus olhos e voltarem para o caminho da justiça e da fé.